Paranaense é morta por engano pela polícia portuguesa, em Lisboa

Ivanice Carvalho da Costa, de 36 anos, brasileira, natural do Paraná, morreu com um tiro no pescoço em Lisboa na madrugada de quarta-feira(15).

Segundo a imprensa portuguesa, a polícia confundiu o carro em que ela e o namorado estavam, um Renault Mégane preto, com um Seat Leon preto que havia escapado de uma perseguição policial minutos antes.

Segundo o Comando Metropolitano de Lisboa "os suspeitos que se faziam transportar na viatura, ao notarem a presença policial, fugiram de imediato,  circulando em diversas vias a alta velocidade e em contramão, colocando em perigo todas as pessoas que ali se encontravam". 

Brasileira foi morta por engano pela polícia portuguesa
Ivanice Costa Carvalho. Imagem: DR
"Este veículo, durante a fuga, tentou atropelar os polícias, que tiveram de afastar-se rapidamente para não serem atingidos e, em ato contínuo, os políciais foram obrigados a recorrer a armas de fogo. Mais à frente, o veículo voltou a desobedecer à ordem de paragem por outra equipe de políciais, tendo sido intercetada pouco tempo depois", relata o comunicado.

"A bordo seguiam o condutor e uma mulher "ferida por impacto de projétil de arma de fogo, que acabaria por morrer no local".

Posteriormente foi apurado que o motivo da fuga do casal foi pelo fato de o namorado de Ivanice não possuir habilitação.

A família de Ivanice que mora em Amaporã, no noroeste do Paraná, diz não ter dinheiro para fazer o translado do corpo para o Brasil e já entrou em contato com o Consulado-Geral do Brasil em Lisboa, que prestará o apoio cabível.