Garoto de 16 anos confessa assassinato de mulher em União da Vitória

A Polícia Civil de União da Vitória, após investigações, chegou até um adolescente de 16 anos, como sendo o autor do assassinato de Vilma Tesser, ocorrido na noite de quarta-feira (01) no bairro Panorama em União da Vitória.
Entrevista concedida pelo delegado da 4°Sub Divisão Policial de União da Vitória, Rafael Pereira, na tarde desta quinta-feira (09), confirmou a autoria do crime.

Segundo o delegado, desde o início da investigação, havia a possibilidade de o autor ser o adolescente que havia frequentado algumas vezes a casa, devido a vítima ter tido um relacionamento que o pai dele.


O menor foi ouvido e negou a autoria. A polícia então fez buscas por imagens de câmeras de segurança, do dia do crime.
Através destas imagens descobriu-se que o adolescente mentiu, inclusive tentando usar o próprio pai como álibi.

O pai do menor afirmou que o filho tinha se despedido dele às 13h05 e no seu depoimento o menor disse que saiu do lado do seu pai às 15h.

Vilma Tesser foi morta por um adolescente de 16 anos/Arquivo
A prova crucial no entanto, foi a digital encontrada no aparelho de TV que estava no porta malas do veículo da vítima. Além do aparelho, o menor roubou dinheiro e o celular de Vilma que posteriormente foi vendido para outro adolescente.

O crime

Sendo questionado e com todas as provas contra, o menor confessou o crime e contou em detalhes como aconteceu.

“Segundo o menor ele conseguiu entrar na residência, pois no lado da casa tem um terreno vazio e com isso ele teve acesso à residência que sempre ficava com a porta dos fundos aberta, para ventilar. Com essa porta aberta o menor entrou e foi surpreendido pela vítima que o reconheceu e correu para a sala para pedir socorro.
Nessa hora o menor viu uma faca sobre a mesa e com um único golpe no pescoço vitimou a senhora Vilma Tesser e em seguida pegou vários objetos, dinheiro, roubou o veículo, e foi para seu local de trabalho.", afirmou o delegado.

A faca usada para assassinar Vilma Tesser foi encontrada em uma lixeira próximo onde ele abandonou o veículo.

Agora, o menor deve permanecer por 5 dias na delegacia enquanto a Polícia Civil vai continuar com as diligências para formalizar todas as evidências encontradas.
Ele já foi encaminhado para a Vara da Infância e Juventude, onde será ouvido pelo juiz que decidirá se ele será levado para uma instituição adequada para cumprir período de internamento.