Exemplo da Justiça brasileira em Jaraguá do Sul. Revoltante

A menina de 12 anos, Pâmela Eduarda Tavares, morreu ao ser atropelada por um motorista embriagado na noite do dia 6 de setembro de 2013 em Jaraguá do Sul.
A garota estava na bicicleta com a irmã de 15 anos, que também foi atingida e encaminhada ao hospital com ferimentos graves.

Pâmela Eduarda Tavares foi arrastada por cerca de 20 metros. Imagem: Arquivo pessoal/G1
As duas estavam na mesma bicicleta quando foram atropeladas no acostamento da rodovia.
O motorista do Gol fugiu sem prestar socorro, mas cerca de 500 metros do local do atropelamento, o carro teve uma pane e começou a pegar fogo.

Quando Ederson de Souza, de 30 anos, saiu do veículo, moradores começaram a agredi-lo e acionaram a Polícia Militar.
Pâmela Eduarda Tavares foi arrastada por cerca de 20 metros e morreu no local.
Ao fazer o teste do bafômetro, foi constatado que Ederson estava bêbado.

Foto: Polícia Militar/Divulgação
O julgamento

Ederson de Souza, de 34 anos, foi a júri popular nesta terça-feira (14) no Fórum da Comarca de Jaraguá do Sul e condenado a 3 anos e 5 meses de prisão em regime aberto por atropelar e matar em 2013 Pâmela Eduarda Tavares, então com 12 anos, e ferir a irmã dela, de 15 anos.

Conforme o Fórum da Comarca de Jaraguá do Sul, depois do acidente, Ederson ficou nove meses presos. Desde então, respondia ao processo em liberdade.

Ederson de Souza foi encaminhado ao hospital após acidente.
Imagem: Polícia Militar/Divulgação
A sentença desta terça isentou o motorista de homicídio doloso, transformando em culposo. Já pela irmã de Pamela, ele responde por lesão corporal, e não por tentativa de homicídio, como na denúncia.
Isso é a justiça brasileira .....Cadê a Reforma do Código Penal?