Tremor de terra no Paraná assusta moradores. Abalo sísmico teve 3.5 graus de magnitude

Apesar de as notícias sairem como um terremoto, o técnico em sismologia do Centro de Sismologia da USP José Roberto Barbosa explica que o que foi registrado no Paraná foi um tremor de terra moderado.

Segundo ele, o termo terremoto é usado para abalos mais fortes, geralmente, acima de 5 pontos na escala richter.

O tremor de terra de 3,5 graus na escala Richter (que vai de 0 a 9)  sacudiu a região de Itaperuço e Rio Branco do Sul, próximo a Curitiba, na madrugada desta segunda-feira (18), por volta das 00h15. 

De acordo com o Centro de Sismologia da Universidade de São Paulo (USP), o tremor foi sentido num raio de até 100 km do epicentro.

O tremor

O tremor de terra teve o seu epicentro na região de Itaperuçu e Rio Branco do Sul. O abalo sísmico teve 3.5 graus de magnitude e profundidade superficial.

As informações foram confirmadas pela Rede Sismográfica Brasileira (RSBR), que é responsável por mais de 80 estações sismológicas instaladas no país, inclusive o Centro de Sismologia da Universidade de São Paulo (USP). 

Tremor teve epicentro em Itaperuçu e Rio Branco do Sul (Foto: Luiz Vaz/ RPC)
Apesar dos registros, nenhum atendimento foi registrado entre a noite de domingo (17) e a madrugada desta segunda-feira, de acordo com o Corpo de Bombeiros.

A Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil também informou que não houve chamados para atender ocorrências, apenas pessoas ligando por curiosidade, para saber o que aconteceu.

O professor de geologia da Universidade Estadual de Londrina (UEL) José Paulo Pinese disse que as primeiras informações dão conta de que os tremores ocorreram em virtude de uma nova movimentação da crosta terrestre no local.
Com informações do G1/Paraná