Transtornos mentais em crianças e adolescentes e a importância do conhecimento sobre o assunto

A ocorrência de doenças mentais em meninos e meninas não é algo incomum e deve ser tratada logo na infância ou adolescência.
Mas como detectar e diagnosticar?

Muitas das manifestações ditas normais na infância e adolescência podem se confundir com doenças mentais ou comportamentos inadequados, por isso é preciso atenção, pode ou não ser problema mental.

Segundo a Técnica em Enfermagem Patrícia Moreira, que trabalha com o Programa Psicossocial para Crianças e Adolescentes, em Canoinhasna infância é muito difícil diagnosticar ou rotular uma criança como esquizofrênica ou bipolar.
Somente a partir dos 15, 16 anos, em que a formação da personalidade já está mais desenvolvida é que se pode dar um diagnóstico mais preciso.

O Programa Psicossocial para Crianças e Adolescentes é um projeto para atendimento voltado exclusivamente para crianças e adolescentesque abrange as secretarias de Saúde, Assistência Social e Educação do município de Canoinhas.

Esse projeto existe há dez anos, mas só recentemente virou Lei, graças ao empenho da vereadora Zenici Dreher, que desde o início da legislatura batalhou pela causa, com o apoio da vereadora Telma Bley e Coronel Mário Erzinger.

O Programa Psicossocial conta hoje com uma equipe composta por uma Técnica em Enfermagem, uma Psicóloga, um Clínico Geral e um Psiquiatra e atende crianças a partir de 6 anos até adolescentes de 17 anos e 11 meses.

De acordo com Patrícia, o tratamento de saúde mental em crianças e adolescentes pode ser transitório, para lidar com alguma perda ou trauma, ou pode ser para alguma patologia mais séria, como esquizofrenia ou doença bipolar.
Esquizofrenia:  distúrbio mental caracterizado por comportamento fora do normal e incapacidade de distinguir o que é ou não real. Entre os sintomas mais comuns estão delírios, pensamento confuso ou pouco claro e alucinações.
Doença Bipolar: doença psiquiátrica caracterizada por variações acentuadas do humor, com crises repetidas de depressão e mania.
Depressão: caracteriza-se por um estado de tristeza profunda. É muito comum sentir angústia, ansiedade, desânimo, falta de energia.
Além disso, o humor depressivo, a irritabilidade, a ansiedade, a dificuldade de concentração, o esquecimento e a tendência ao isolamento são sintomas característicos ao transtorno.
A saúde mental infantil afeta todas as áreas do desenvolvimento com suas óbvias consequências na vida adulta.

A falta de interesse pode representar um problema que vai além dos traços de personalidade.
De acordo com a Organização Mundial da Saúde, aproximadamente 20% das crianças e adolescentes sofrem de algum transtorno mental, sendo o suicídio a terceira causa de morte entre os adolescentes.

Outras manifestações inerentes à adolescência são as condutas antissociais, delinquência e uso de drogas que podem estar associados às manifestações de agressividade e distúrbio do comportamento na infância.

TDAH - Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade

É um transtorno que aparece na infância e freqüentemente acompanha o indivíduo por toda a sua vida. Ele se caracteriza por sintomas de desatenção, inquietude e impulsividade.

Muitas vezes atribuídos à preguiça, à ansiedade ou à falta de interesse, ele pode representar um problema que vai além dos traços de personalidade.

Em Canoinhas, o "Espaço Crescer",  programa da Secretaria Municipal de Educação, que conta com 02 psicólogos, 01 asssistente social e 01 fonoaudiólogo recebe crianças que foram identificadas com algum tipo de transtorno, em sala de aula.

Depois de uma avaliação psicológica, os prováveis casos que possam necessitar de tratamento são encaminhados para o Programa Psicossocial .

Profissionais que atuam no Programa Psicossocial para Crianças e Adolescentes em Canoinhas:
Dr. Daniel de Medeiros (Psiquiatra); Dr. Erasto de Maio (Clínico Geral); Dra. Aiessa Tavares (Psicóloga); Patrícia Moreira (Técnica em Enfermagem) e Solange Vailate.

 Imagem: Canoinhas Online

Sinal de alerta

Conforme dados repassados por Patrícia, em Canoinhas, até 2016, o programa não tinha registro de nenhum caso de menor de 14 anos usuário de drogas.

Hoje já tem crianças com 12, 13 anos em tratamento por causas de drogas pesadas, como crack e cocaína.

Atualmente o Programa Psicossocial em Canoinhas está com 245 prontuários ativos, divididos entre os seguintes diagnósticos:

* Transtorno do espectro autista: 10 pacientes;
* Deficiência mental leve: 17 pacientes;
* Deficiência mental moderado: 07 pacientes;
* Transtorno de déficit de atenção com ou sem hiperatividade: 84 pacientes;
* Transtorno Esquizoafetivo: 05 pacientes;
* Transtorno dos hábitos e impulsos: 01 paciente;
* Distúrbio de ansiedade iniciado na infância (com ou sem sintomas fóbicos): 12 pacientes;
* Transtornos de ansiedade: 05
* Transtorno do desenvolvimento das habilidades escolares: 08 pacientes;
* Transtornos de humor: 21 pacientes;
* Distúrbio desafiador e de oposição: 04 pacientes;
* Transtornos de personalidade: 04 pacientes;
* Transtornos mentais e comportamentais devidos ao uso de múltiplas drogas e ao uso de outras substancias psicoativas: 25 pacientes;
* Suspeita de abuso sexual: 03 pacientes;
* Pacientes com sintomas apenas comportamentais, como agressividade, falta de limites, questões relacionadas a problemas familiares: 39 pacientes.

Dentre esses diagnósticos, muitos possuem comorbidades (quando duas ou mais doenças estão relacionadas), como por exemplo, pacientes com TDAH juntamente com deficiência mental leve.

TDAH - Ele se caracteriza por sintomas de desatenção, inquietude e impulsividade.
Para os casos de crianças e adolescentes que necessitam de internação, seja para desintoxicação ou surto psiquiátrico, o município de Canoinhas mantêm convênio com a Clínica Psiquiátrica HJ, em União da Vitória, no Paraná.

É uma clínica particular para tratamento de saúde mental, onde há dois leitos disponíveis permanentemente. Se houver necessidade de leitos extras, a Prefeitura de Canoinhas arca com as despesas.

A qualquer sinal de alerta, procure ajuda profissional

São muitas as possibilidades de transtornos mentais nessa fase da vida, mas todas as situações devem ser muito bem avaliadas antes de se fechar um diagnóstico, principalmente na adolescência.

Além das dificuldades pessoais dos adolescentes e de sua intensa modificação corporal e mental, o que por si só já pode gerar comportamentos e sentimentos de inadequação, suas atitudes podem ainda refletir problemáticas familiares.

Assim sendo, sem uma devida avaliação da criança ou adolescente é, no mínimo imprudente, caracterizá-lo como tendo uma doença mental específica.

Mas vale o alerta: a qualquer sinal de que algo está diferente em seu filho(a), ou em caso de suspeita de uso de drogas, procure o Conselho Tutelar, uma Unidade Básica de Saúde ou diretamente no Programa Psicossocial para Crianças e Adolescentes.

Serviço:
Programa Psicossocial para Crianças e Adolescentes
Rua João Allage S/N  Bairro Sossego (próximo ao IGP)
Telefone: 47-3624.1095