Estiagem prejudica novamente o nível do Rio Canoinhas

Há 24 dias sem chuva, Canoinhas está novamente sentindo os efeitos da estiagem. 
A Defesa Civil Municipal voltou a entrar em alerta porque o nível do rio Canoinhas está descendo – na manhã desta quarta-feira, 13, estava em 128 centímetros. 
De acordo com o Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), choveu no último mês 96.4 milímetros. A última chuva volumosa caiu em 20 de agosto. 

Estiagem Rio Canoinhas/CN
O Ciram/Epagri mostra o avanço de uma frente fria, mas que trará somente pancadas de chuva isoladas. “Por isso pedimos que a população já comece a ficar atenta ao consumo de água e à exposição ao sol e também ao ar que está mais seco. Crianças e idosos devem receber atenção especial”, alerta o coordenador da Defesa Civil de Canoinhas, Luizinho Witt.

A previsão do tempo não é nada boa. Até o dia 25, pelo menos, não há indicativo de chuva intensa.

É por isso que a previsão do tempo já está prejudicando as atividades no campo. Segundo o secretário de Desenvolvimento Rural, Edison Kuroli, as pastagens estão prejudicadas porque não conseguem se recuperar e o trigo pode ser afetado. 

O início do plantio da safra de verão também não começou efetivamente porque o solo não tem umidade necessária. “Os produtores poderiam ter aproveitado porque não tivemos geada no tarde, para plantar feijão e milho no cedo para fazerem safrinha, mas isso não está sendo possível”, lamenta Kuroli.