Presos de Canoinhas já estão sendo monitorados por tornozeleira eletrônica

O uso de tornozeleiras eletrônicas está aumentando em Santa Catarina .
O sistema é apontado por entidades e pelo governo como uma das alternativas para aliviar a superlotação em presídios catarinenses.

Em Canoinhas, Segundo o tenente coronel João Marcos Dabrowski de Araújo, comandante do 3º BPM, 26 pessoas com prisão preventiva decretada já estão utilizando o equipamento.

Posteriormente a medida será estendida para os apenados que estão no sistema aberto ou semi aberto. Hoje são aproximadamente 50 pessoas que estão em prisão domiciliar.

O objetivo do uso do equipamento é desafogar o sistema penitenciário.
Quem descumprir as regras - sair de casa ou deixar o equipamento descarregado - perde o benefício da tornozeleira e retorna para o sistema fechado.

Esse tipo de operação é uma maneira didática para que as pessoas saibam que existe controle rígido no monitoramento.

As pessoas com tornozeleiras são monitoradas de forma ininterrupta, 24 horas por dia, sete dias por semana, por agentes do Departamento de Administração Prisional (Deap).

Central monitora trajeto de detentos em Santa Catarina por meio de sinal GPS e telefonia móvel Imagem: Diorgenes Pandini / Agencia RBS
Em função da estrutura e das condições técnicas do Departamento de Administração Prisional - Deap, serão beneficiadas inicialmente as comarcas de:
Araranguá, Balneário Camboriú, Barra Velha, Biguaçu, Blumenau, Brusque, Camboriú, Canoinhas, Capital, Chapecó, Concórdia, Criciúma, Imbituba, Indaial, Itajaí, Itapema, Jaraguá do Sul, Joinville, Lages, Laguna, Maravilha, Navegantes, Palhoça, São Francisco do Sul, São José, São José do Cedro, São Miguel do Oeste, Tijucas, Tubarão, Videira e Xanxerê. 
A utilização em outras comarcas ficará condicionada a viabilidade técnica mediante análise conjunta do GMF, do Ministério Público e do Deap.

Como funciona o monitoramento com tornozeleira eletrônica

1- A tornozeleira é colocada no preso e a distância permitida é definida pela Justiça
2- A tecnologia inclui um GPS para determinar a localização por satélite e um modem para transmissão de dados por sinal de celular (os sensores funcionam mesmo em lugares que não tem sinal de celular)
3- As informações são transmitidas em tempo real para uma central de monitoramento que pode estar em qualquer lugar
4- Um alarme dispara no caso de ruptura do equipamento, ultrapassagem do perímetro estabelecido pela justiça ou se o preso excedeu a hora combinada pela justiça para estar em casa.