Governo quer cobrar pedágio na Rodovia do Arroz e Dona Francisca. E caro!

O governo de Santa Catarina e o Ministério dos Transportes estão estudando a inclusão de parte das rodovias estaduais no pacote de concessão de trechos federais que cortam o Estado.

Murilo Flores, secretário de Estado do Planejamento lembrou que fazer concessão de rodovia não é algo simples. “Tudo isso impacta na tarifa do pedágio. Quanto mais investimento e mais no curto prazo, maior a tarifa. Então, tem que estudar para que a necessidade de investimento seja atendida, mas que a tarifa seja algo aceitável pela sociedade”, declarou. 

 SC-108, chamada “Rodovia do Arroz”, faz a ligação de Guaramirim e Joinville.
Imagem: Lucio Sassi
Segundo ele, a BR-280 vai incorporar a Dona Francisca e a Rodovia do Arroz. A rodovia Jorge Lacerda, que liga Gaspar e Blumenau à BR-101, entrará no pacote da BR-470. “Então, isso resolve problemas de estradas estaduais num único pacote de concessão e reduz a tarifa. Fundamentalmente, só estão entrando na concessão federal rodovias estaduais que auxiliam o investimento e a redução de tarifa”, afirmou. 

Conforme o secretário, os estudos das BRs 280 e 470 devem ser concluídos até o final do ano e a previsão de lançamento de edital é para o primeiro semestre de 2018. 

Ainda segundo Flores, a estimativa inicial é que a tarifa seja de R$ 6,00 a R$ 7,00 para cada 60 quilômetros no caso de automóveis, bem maior do que o praticado nos quatros postos na BR-101 em território catarinense, de R$ 2,60 para automóveis.
Fonte: Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC)