Defesa Civil de Canoinhas alerta população sobre estiagem e economia de água

A população de Canoinhas precisa ficar em alerta por causa da estiagem, a recomendação é da Defesa Civil do Município de Canoinhas. 

Segundo dados do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), nos últimos 35 dias choveu em Canoinhas somente 5,8 milímetros – muito abaixo do esperado para esta época do ano.

Ponte sobre o Rio Canoinhas/Arquivo
É por isso também que a Epagri/Ciram emitiu aviso hidrológico informando que há rios em situação extrema por conta da estiagem no estado. 

O nível do Rio Canoinhas chegou ao estado de alerta. “A população precisa começar a economizar água”, adverte o coordenador da Defesa Civil de Canoinhas, Luizinho Witt.

De acordo com a previsão da Epagri/Ciram, o tempo deve permanecer seco no estado até a próxima semana, com chuva prevista apenas a partir do dia 2 de agosto.

Isso pode reduzir ainda mais os níveis dos rios e gerar problemas de abastecimento de água de algumas localidades.

Problemas na agricultura

A estiagem já está prejudicando os produtores rurais. Segundo o secretário do Desenvolvimento Rural da Prefeitura de Canoinhas, Edison Kuroli, os impactos estão principalmente nas culturas de inverno e nas pastagens.

“Nossa produção de leite foi afetada porque o pasto para o rebanho não está como deveria em função da estiagem”, explica. Produtores de cebola estão recorrendo à irrigação das lavouras. “Mas há propriedades onde os rios estão com nível muito baixo e os agricultores não conseguem fazer a captação da água”, completa. Culturas como trigo e a cevada também já estão sendo prejudicadas, segundo o secretário.

Imagem:Priscila Noernberg/Arquivo
Outra dificuldade enfrentada no campo é a comercialização de gado. “Quem poderia comprar não está comprando porque não tem pasto e essa dificuldade compromete toda a cadeia produtiva”.

Mas não é somente a estiagem que está trazendo dor de cabeça aos produtores. Alguns agricultores – especialmente os que trabalham com hortaliças – foram prejudicados pelas recentes geadas que comprometeram a produção.

Confira as recomendações da Defesa Civil por causa da baixa umidade do ar


Baixa Umidade Relativa do Ar: evitar exercícios físicos ao ar livre entre 11 e 16 horas. Umidificar o ambiente através de vaporizadores, toalhas molhadas, recipientes com água, molhamento de jardins etc. Sempre que possível permanecer em locais protegidos do sol, em áreas vegetadas etc. Consumir água à vontade. Fonte: OMS (Organização Mundial da Saúde).

Queimadas – Incêndios Florestais: atenção para o tempo muito seco que favorece o risco de focos de incêndio em áreas propícias. Não jogue bituca de cigarro nas margens de rodovias, não queime lixo doméstico e não faça fogueiras. Agricultor, não coloque fogo nas pastagens e lavouras. Ao avistar um foco de incêndio, avise imediatamente o Corpo de Bombeiros pelo 193.

Qualquer problema deve ser comunicado à coordenadoria municipal de Defesa Civil, através do telefone de emergência 199.

Tecnologia do Blogger.