Catarinense morre durante fuga da PM no Mato Grosso do Sul

Uma perseguição policial, em Mato Grosso do Sul/MS,  resultou em um acidente que tirou a vida da jovem Ariane França Tomaz, de 21 anos, moradora de Itajaí/SC. Ela foi arremessada para fora do carro durante uma fuga.

O fato começou quando uma viatura da PM, da cidade de Naviraí, avistou dois veículos transitando em baixa velocidade, atrapalhando o trânsito na via, na sexta-feira (07), por volta das 21h00m.

Ariane foi arremessada do veículo durante fuga da PM. Imagem: Arquivo pessoal
A guarnição realizou a ultrapassagem do Honda City, com placas de Balneário Camboriú, e ao dar ordem de parada com sinais sonoros e luminosos para o outro veículo, um  Peugeot 307, com placas de Penha, seu condutor não obedeceu, se evadindo em alta velocidade.

Começou então uma perseguição policial, com várias viaturas.

Durante a fuga, o automóvel bateu em outros que estavam parados aguardando a abertura do semáforo e um ocupante saiu. O carro continuou em alta velocidade em direção à área rural até os policiais o perderem de vista.

Equipes da PM seguiram pela rodovia e foram informadas que um veículo havia capotado na rotatória da MS-141 com a BR-163, quebrando o alambrado e caindo dentro do pátio de uma usina. 

Ao chegarem ao local, os policiais constataram que se tratava do veículo que estava em fuga. Por causa da alta velocidade, após quebrar o alambrado, o veículo literalmente voou por cima de um barranco, passando em meio a árvores, parando a cerca de 60 metros dentro do pátio da usina.

Ariane, que estava no banco do passageiro, foi encontrada caída cerca de 17 metros do veículo, já sem sinais de vida. 

O veículo era conduzido por Marcos Antônio da Silva Meezomo, de 19 anos, também catarinense, que disse aos policias que fugiu da abordagem porque não possuía CNH (Carteira Nacional de Habilitação) e porque tinha feito uso de maconha.
Marcos que já tinha um mandado de prisão em aberto por crimes cometidos no estado de Santa Catarina, foi autuado em flagrante acusado de homicídio simples. 

O passageiro do Peugeot, que conseguiu desembarcar durante a fuga, e o veículo Honda/City, não foram encontrados.
Tecnologia do Blogger.