Gerência do SAMU em Santa Catarina foi assumida pelo Corpo de Bombeiros

O Ten. Cel. João Batista Cordeiro Júnior, diretor de pessoal do Corpo de Bombeiros do Estado, é o novo gerente estadual responsável pelo contrato do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) em Santa Catarina.


Ele foi nomeado na última quarta-feira (28), para fiscalizar o contrato junto com a Associação Paulistana para o Desenvolvimento da Medicina (SPDM).

A entidade, responsável pela administração atual do serviço, teve o convênio prorrogado até o fim do ano, mas agora deve ser acompanhada de perto pelo gerente.

A medida, tomada após a formação de um grupo de estudo que ainda avalia a situação da saúde catarinense, pretende também diminuir os gastos com o serviço. 

A expectativa é de que o pagamento, atualmente de R$ 9 milhões ao mês, seja reduzido para R$ 7 milhões.

Mesmo com a redução, o Samu deve permanecer igual. As oito centrais de atendimento espalhadas pelo Estado e os 1.075 funcionários continuarão prestando o serviço.

Por meio de nota no começo da semana, a SPDM informou que não acompanha as discussões sobre as modificações no contrato. Já com relação aos "repasses e demais aspectos financeiros" com a secretaria da saúde, a organização não se manifestou.

De acordo com o último levantamento feito pelo setor financeiro do Estado, a dívida da saúde chega a R$ 768 milhões. Os valores correspondem a R$ 568 milhões acumulados desde 2016 e mais R$ 200 milhões que a fazenda deixou de repassar para a secretaria de saúde.

Centrais do SAMU em Santa Catarina


No Estado são oito (8) Centrais Regionais de Regulação de Urgência do SAMU de abrangência macrorregional, isto é, atendem a todos os cidadãos em sua região:

SAMU Extremo Oeste - Chapecó
SAMU Grande Florianópolis - Florianópolis
SAMU Sul - Criciuma
SAMU Norte-Nordeste - Joinville
SAMU Vale do Itajaí - Blumenau
SAMU Foz do Itajaí - Balneário Camboriú
SAMU Meio-Oeste - Joaçaba
SAMU Planalto Serrano - Lages

Tecnologia do Blogger.