Alerta! Canoinhas registra primeiro caso de gripe A


Canoinhas teve seu primeiro caso de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) pelo vírus Influenza (gripe A) registrado neste ano.
A confirmação foi realizada pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina na tarde desta quarta-feira (24).

Canoinhas registra primeiro caso de Gripe A

De acordo com a secretária de saúde Alexandra Iglikowski, trata-se de uma paciente de Canoinhas que chegou a ser hospitalizada em Mafra, que não havia sido vacinada, mas que agora passa bem e já está em casa. 
“Mas esta confirmação nos serve de alerta. Estamos com a Influenza na cidade e por isso precisamos tomar vacina e nos proteger”, alerta Alexandra.

A campanha de vacinação contra gripe encerra nesta sexta-feira, 26, e para que todas as pessoas dos grupos prioritários sejam imunizadas, a Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, decidiu ampliar o horário de atendimento nas unidades de saúde.

As unidades de saúde do Campo D’Água Verde e do Centro (antiga Clínica da Mulher e da Criança) ficarão abertas dias 24 e 25 de maio, das 7h às 19h. 

Devem ser vacinados idosos acima de 60 anos, crianças de seis meses até cinco anos, profissionais de saúde, professores, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), doentes crônicos (diabéticos, cardíacos, hipertensos, com doença respiratória e renal crônica, doença neurológica, obesos e pacientes portadores de HIV).


Popularmente chamada de gripe, a influenza é uma doença viral altamente contagiosa, caracterizada por febre de início súbito e tosse.

A doença pode ser potencialmente grave para pacientes com saúde frágil e pertencente aos chamados grupos de risco.

Qualquer pessoa é suscetível à infecção e a eventuais complicações, porém, em pacientes de risco, a evolução da doença costuma ser mais grave e pode levar à hospitalização e, em alguns casos, ao óbito.

Grupos de risco

— Crianças menores de cinco anos e, especialmente, as menores de dois anos de idade
— Idosos
— Imunossuprimidos (pacientes que têm imunidade comprometida, como soropositivos)
— Gestantes
— Portadores de doenças pulmonares ou cardiovasculares
— Pacientes com doenças metabólicas ou doenças renais crônicas
— Pessoas que apresentam distúrbios neurológicos
— Profissionais da saúde, sobretudo os que trabalham em hospitais

Como Prevenir

Atenção à troca de temperaturas: para evitar danos à saúde, a temperatura do ar-condicionado não pode ficar tão fria: o ideal é que fique entre 20°C e 22°C. Outra medida é, antes de sair de um ambiente frio para outro quente, colocar um agasalho para evitar a mudança brusca. Então, é preciso esperar até que a temperatura do corpo se equilibre. Evitar lugares refrigerados com um grande número de pessoas também diminui as chances de ter uma infecção.

Alimente-se bem: não deixe de incluir frutas ricas em vitamina C, como a laranja e a bergamota. Farinha de linhaça é rica em ácidos graxos ômega 3, o que ajuda a aumentar a resposta imunológica do organismo contra doenças como a gripe. Tome bastante líquido, de preferência água e sucos.

Cuide da higiene e use álcool gel para higienizar as mãos sempre que puder.

Vacine-se: a vacinação é a forma mais eficaz e econômica da prevenção da influenza e está indicada a partir dos seis meses. Ela garante quase 100% de imunidade e, em caso de exceção, raramente evoluirá para um quadro grave.