Município do norte catarinense tem taxa de homicídios maior que São Paulo.

Joinville fechou 2016 com mais homicídios do que São Paulo

Dados divulgados hoje, colocam Joinville em uma situação endêmica (situação que se manifesta apenas numa determinada região, de causa local).

Em 2016, a cidade registrou 127 mortes violentas. Para a OMS, o limite aceitável é de 10 casos a cada 100 mil habitantes. 
Joinville atingiu o índice de 22, igual ao do Rio de Janeiro e três vezes mais que São Paulo, que ficou com índice 7. 
A cidade tem quase 570 mil habitantes e é a maior do estado. portal

 A Polícia Civil reconhece que os dados são graves.
"Realmente são números preocupantes, ultrapassou o número de 20 em relação a 100 mil habitantes. Em relação a nossa Polícia Civil aqui em Joinville todos os esforços desde 2016, através da nossa chefia, Secretaria de Segurança Pública, estão sendo feitos no sentido de priorizar essas investigações, não só a parte da prevenção, também repressão", diz o delegado regional Laurito Akira Sato.

Em 2016, a Polícia Civil traçou uma meta de reduzir os homicídios em 30%.
Ela não foi atingida e um novo recorde histórico foi batido. Houve uma morte a mais que no ano anterior, mas a polícia diz que aumentou os números de solução dos casos e prendeu líderes de facções criminosas que disputam pontos de tráfico de drogas.

A Polícia Civil acredita que vai conseguir reduzir os números ao longo de 2017.

"Podíamos ter fechado o ano de 2016 com quase 200 homicídios, e, pelo contrário, ficamos no mesmo patamar do ano anterior, e agora por reflexo dessas investigações não tenho dúvidas de que esse ano de 2017 nós teremos êxito em diminuir o número de homicídios", diz Sato.

Imagem: RBS TV